sábado, 24 de julho de 2010

Análise Musical: "Ten Thousand Lines" - Electric President

E aí galera! Só na boa? Resolvi inovar! Hoje o texto deste Post é de autoria do meu brotha Victor Bimbato, do Blog Momentãneo Lapso de Razão (link do blog dele está nos Blog Brothers). É uma ideía que surgiu de espandir a variedade e conhecimento musical do Blog. Bem, enjoy! :)



Uma das bandas que, ultimamente, tem participado da trilha sonora da minha vida e regado meus sonhos, devaneios e saudades do que não aconteceu é Electric President. Meu primeiro encontro com a banda foi de forma inesperada: em um vídeo de longboard. Ta aí! Tem coisa melhor do que se deparar com algo bom sem esperar por isso?
Tudo aconteceu assim: estava eu aproveitando minhas férias deitado na cama e mexendo no twitter. Foi então que postaram um link por lá e resolvi clicar. Era o tal vídeo. Nele, garotos saem sem compromisso andando de skate pelas ruas de Madrid. Como pano de fundo, o pôr do sol ao som de Ten thousand lines do Electric President. Foram dez minutos de epifania.
O conjunto do curta me deixou atônito. Minha primeira reação foi sair desesperadamente atrás da banda e baixar o cd para poder tentar, ouvindo a música, voltar a ter a sensação que tive naquele momento. Não me arrependi. O álbum é todo recheado com conteúdo de muito bom gosto.
O som deles é uma espécie de indie com eletrônico. Com uma voz suave e melodias criativas, a dupla Bem Cooper e Alex Kane (Jacksonville, Florida) conseguem passar uma doce melancolia misturada com uma sinceridade que chega emociona.
A canção é assim: começa de forma discreta ao som de um violão e uma guitarra até que, então, há uma quebra para que o vocalista solte um simples “yup”. Os instrumentos voltam, ainda suaves, porém agora com a companhia da bateria.  A primeira frase é quase sussurrada: “we paint the future from this bedroom”. Que coisa linda de se ouvir, não é mesmo? Ela consegue resumir toda a mensagem que a letra quer passar: o mundo está cada vez mais caótico e as pessoas superficiais. Essa foi a minha interpretação. Por favor, fique livre para discordar e comentar abaixo, ok?
Bem, ainda não chegamos ao ápice da coisa. Ele acontece exatamente no meio da música. Até aí, as coisas vão se desenrolado legal, porém nada demais acontece. Então, como se canção chegasse ao fim, os instrumentos param ao passo que aparecem vozes gritando ao som do violão tocando loucamente no fundo. O que era calmo torna-se intenso por alguns segundos. Do nada, a gritaria some e fica só a voz do vocalista murmurando um “God damn it” no estilo do “Yup” inicial. Então a música volta para mansidão de antes. Nessa hora, no vídeo, como se fosse um momento triunfal, os garotos sobem numa espécie de hidrante e levantam seus longboards para o ar, cortando depois para eles descendo uma ladeira.
 Quando ouvi isso a primeira vez, eu quase pirei. Pareceu que eu estava no meio da gritaria me desesperando por conta do caos e, de repente, eu me conformo mandando tudo à merda. Foi algo tão simples, mas que, para mim, fez toda a diferença na música. Foi algo muito digno de Clarice Lispector. Um pequeno acontecimento descarrilha uma grande crise.
Você pode estar se perguntando: o que isso tem a ver com objetivo do blog? A minha intenção não é te passar mais uma banda para ouvir, mas um momento. Acredito que 50% da mágica que a música tem é construída em nós por meio das sensações que ela nos causa. Por isso que em uma canção conseguimos guardar pessoas, sentimentos, amores e até mesmo cheiros. O cd você pode correr atrás, ouvir e tirar suas conclusões. Esse momento, só eu passei.
Aproveitem o vídeo e curtam a música. Até mais.
Ps: Durante o vídeo tocam duas músicas. A do Electric Presidente e de uma outra banda legal também, mas que não lembro o nome

1. Good Morning Hypocrite
2. Insomnia
3. Ten Thousand Lines
4. Grand Machine No. 12
5. Hum
6. Snow on Dead Neighborhoods
7. Some Crap About the Future
8. Metal Fingers
9. We Were Never Built to Last
10. Farewell

Reações:

1 comentários:

Anônimo disse...

cara, que engraçado...conheci a banda exatamente com o mesmo video e hoje posso dizer que ela mudou minha vida...